Arquivo | Nutrição RSS feed for this section

Desceu quadrado! {indigestão}

11 abr

Muitas vezes é difícil adequar bons hábitos alimentares a uma rotina cheia de compromissos.

Eu, por exemplo, vira e mexe, almoço uma esfiha, um pão de queijo e só vou comer outra coisas a noite, ERRADO! tudo isso acompanhado de jejuns prolongados e o maldito e frequente hábito de comer em pé.

Nos acostumamos com a ingestão de bebidas gaseificadas em grandes volumes durante as refeições, já que isso facilita a deglutição dos alimentos sem mastigar.

Enfrentamos restaurantes que estrategicamente exibem bancadas repletas de frituras irresistíveis ou optamos pelo fast food.

Porções cada vez maiores dos alimentos industrializados e várias xícaras de cafezinho diariamente (praticamente de hora em hora!) .

Pior ainda é que além de tudo isso, quando chegamos em casa, tarde da noite e com fome, acabamos ingerindo uma grande quantidade de alimentos (miojo/ cup noodles) e indo direto para a cama.

Segundo nutricionistas, para uma boa digestão, é necessário:

1) Evitar jejuns prolongados, comer em intervalos máximos de 4 horas;
2) Evitar refeições volumosas;
3) Mastigar bem os alimentos e treinar comer mais devagar. Uma dica é descansar os talheres à mesa entre uma garfada e outra;
4) Evitar ingerir líquidos juntos às refeições, principalmente os gaseificados. De preferência, ingerir líquidos até uma hora antes da refeição ou duas horas após;
5) Não deitar após as refeições, principalmente líquidas. Dar um tempo de duas horas;
6) Evitar roupas e cintos muito apertados;
7) Buscar sempre alcançar o peso ideal;
8 ) Não abusar do cafezinho. Tentar consumir, no máximo, quatro xícaras por dia;
9) Evitar frituras e comidas gordurosas;
10) Ficar atento às suas intolerâncias e tentar respeitá-las.

Além dos hábitos errados, a ingestão de certos alimentos também dificulta a digestão. Isso é comum de ocorrer com a melancia, melão, pepino e pimentão. 

Portanto, cabe a cada uma de nós, prestar atenção aos alimentos que somos ” intolerantes” e tirar do cadápio.

Tomando esses cuidados acima, você não sentirá o “empachamento gástico” tão cedo..

Beijos!

Quinoa- o SUPER alimento!!

23 mar

Oi meninas do meu core!

A minha convivência com amigos e amigas naturebas (vegetarianos praticamente vegans rs) está facilitando a realização da minha meta de decretar o fim da deliciosa carne vermelha na minha vida! rsss

Hoje almocei tabule de quínoa (prometo postar a receita), por isso, vim falar sobre esse alimento puramente protéico e delicioso.

Originário da Bolívia (grão típico da região dos Andes) , a Quinoa possui um alto teor nutritivo. Com sabor leve,semelhante a soja  (dizem q parece com a soja, eu acho muito mais gostoso) esse pequeno alimento é rico em proteína de alta qualidade, baixo teor de colesterol, além da grande quantidade de vitaminas, minerais e fibras.

Em cada grão é encontrado 20 aminoácidos diferentes, entre eles a lisina, aminoácido que ajuda a fortalecer a imunidade e a capacidade da memória.

**Fonte de Saúde

Estudos afirmam que o valor protéico da quinoa só pode ser comparado ao do leite materno, deixando para trás alimentos como carne, ovos ou peixe. Riquíssimo em substâncias relacionadas ao desenvolvimento da inteligência, rapidez de reflexos e funções como memória e aprendizado.

**Como consumi-los?

Você pode aproveitar toda parte desse alimento. As folhas podem ser refogadas, como fazemos a couve-manteiga ou espinafre. Os botões das flores podem ser consumidos como brócolis e os grãos, forma mais fácil de consegui-los, podem ser cozidos como arroz, temperados como salada ou utilizados no preparo de sopas. A farinha pode ser utilizada para preparar mingaus, pães, pudins, massa para panqueca ou biscoitos. Basta ter criatividade para aproveitar as diversas formas de se preparas este alimento.

***Onde encontrar?

Você encontra a quinoa em grãos, farinha e flocos e está disponível em lojas de produtos naturais e em alguns supermercados.

Vale a pena experimentar!!

Também  estou com saudade de escrever mais! mas no momento vces imaginam como q ta o corre corre né?

Beijoss!!

Carnaval {que tipo de foliã você é?}

3 mar

Êbaa carnaval chegando gentiii! que delícia né?

Já que ele acontece na estação mais quente do ano,  devemos ter cuidados com alimentação e hidratação.

Confira abaixo algumas dicas e veja qual foliã você é!

Foliã Samba no Pé

Se você só quer saber de dançar, pular e curtir todos os momentos, o cuidado tem que ser ainda maior. Não esqueça de comer, para muitos isso fica em segundo plano, mas é um grande erro. Você pode passar mal e acabar com a sua folia.

Procure fazer pelo menos 2 refeições balanceadas ao dia e beba muita água.

Para muitas, se não tiver bebida alcoólica a festa não é completa. Então muito cuidado, não misture vários tipos de bebidas. Durante a festa você perde muito líquido por meio do suor e a cerveja só aumenta o volume da urina e se consumida em excesso pode provocar desidratação.

Foliã família

Pra você que já é foliã mãe de família e rainha do lar rs: antes de ir para o salão prepare um lanche para os babies, com alimentos saudáveis e leves, como por exemplo: pãozinho, frutas, sucos naturais, queijo, bolo, etc.

Lá no salão dê bastante líquidos e se você perceber que eles vão ficar muitas horas sem comer, leve barrinhas de cereais, biscoitos ou mesmo picolé de frutas.

Cuidado com as fantasias, com o calor dê preferência as roupas leves, confortáveis, claras e frescas.

Foliã de areia


Antes de sair de casa faça um super café da manhã, com cereais, pão e proteínas. Na praia procure comer alimentos como: espiga de milho (q delícia!) , picolé de frutas, queijos. Leve de casa frutas ou barrinhas de cereais.

Mas, se você realmente estiver disposta a passar o dia todo na praia, prepare um sanduíche saudável e fique longe dos alimentos gordurosos. Beba bastante líquidos, não esqueça que você ficará exposto ao sol, transpirando, perdendo água e que é necessário repor. A água de coco também é um ótimo hidratante, já que é um isotônico natural fonte de vitaminas e minerais.

Fora da folia

Se você é daquelas que se esconde no carnaval, ou seja, foge do agito, quer curtir a casa ou uma pousada em lugar tranqüilo e vai usar o seu tempo para ler um bom livro, conversar com os amigos, pensar, enfim ficar bem tranqüilo, não pense que por causa disso não precisa de cuidados com alimentação e hidratação.

Já que você terá tempo suficiente para preparar sua comida ou pelo menos escolher o que vai comer, opte por manter uma alimentação balanceada. Faça todas as refeições, tenha refeições equilibradas. Como é verão, consuma frutas, verduras, legumes, gelatina, sucos naturais, sorvete de frutas, ou seja, alimentos refrescantes.

Cuide de você e bom carnaval!

Efeito platô

28 fev

Oi meninas, perdoem a minha ausência!! rs Minha vida anda num corre corre sem fim….

Semana passada estive conversando com uma amiga e ela questionou o motivo de emagrecer até um patamar e logo depois observar a balança “travar”.

Se você está de dieta para emagrecer faz tempo, come o mínimo possível, não aguenta mais ter que resistir aos alimentos que você tanto gosta e, além disso, o ponteiro da balança não se move de jeito nenhum, você pode estar no efeito platô!

Sabe aquela pessoa que comenta que não sabe mais o que fazer para emagrecer, que não tem como comer menos, pois já come pouco e nada de eliminar peso?

Um dos possíveis motivos desse platô pode ser pela restrição de calorias excessiva.

No início você até emagrece, mas depois de um certo tempo o seu organismo pode se acostumar com aquela quantidade pequena ingerida e você para de eliminar peso, estaciona.

É bem verdade que para emagrecer é preciso reduzir o consumo de alimentos e praticar exercícios, para que assim você possa gastar mais calorias do que consumir. Porém a idéia de que comer o mínimo possível vai favorecer o emagrecimento mais rápido não é legal. É preciso comer na quantidade certa para que isso ocorra de forma saudável e duradoura, ou seja, até que você conquiste o peso que deseja.

Todos nós temos uma taxa de metabolismo basal, que é aquela quantidade básica que precisamos ingerir de calorias para nos mantermos vivos, suficiente para respirarmos e para que os nossos órgãos funcionem adequadamente. Após obter esse resultado é necessário acrescentar um fator atividade física, mesmo que a pessoa não pratique exercícios, e aí sim temos um valor recomendado de calorias para ser ingerido ao longo do dia.

Para os que desejam emagrecer é preciso fazer uma pequena restrição em cima desse resultado, e aí é que muitas pessoas exageram, essa restrição não deve ultrapassar 1000kcal, então, por exemplo, uma pessoa que tenha uma necessidade calórica de 2200kcal, não poderá comer menos de 1200kcal.

Cada pessoa tem uma necessidade calórica e por isso nem sempre poderá seguir uma proposta de calorias igual a de outra pessoa.

Por isso é fundamental que se tenha uma orientação para saber o valor correto de calorias que você precisa ingerir, seja para manter, emagrecer ou adquirir peso.

E para os que estão nesse efeito platô, como sair dele?

É preciso aumentar as calorias ingeridas, para que o corpo se acostume com essa nova quantidade ingerida, para que depois possa ser reduzido novamente, e dessa vez, com moderação, e assim o corpo responder e então voltar emagrecer.

Che dolce vita! {açúcar}

16 fev

Por que será que gostamos tanto do sabor adocicado?

Supõe-se que gostamos tanto de açúcar devido a ser fonte de energia e porque na antiguidade, os nossos ancestrais utilizavam o sabor adocicado como indicador, distinguindo os alimentos saudáveis dos venenosos e estragados. Naquela época comer alimentos adocicados era vital para a sobrevivência.

De uns tempos para cá o consumo de açúcar tornou-se excessivo, sendo considerado um grande vilão para saúde. A relação entre o consumo excessivo de açúcar e o aumento de doenças crônicas está sendo estudada por vários pesquisadores.

Rico em calorias e pobre em nutrientes que possam ser fornecidos ao organismo, o açúcar refinado torna-se um alimento com calorias vazias.

A falta de nutrientes faz com que o açúcar seja digerido facilmente, dessa forma rapidamente há um aumento nos níveis de glicose no sangue. A glicose é a principal fonte de energia para o corpo humano, mas para se transformar em energia é preciso do hormônio insulina, que é produzido pelo pâncreas (Prof.Zini memories rsss).

Com o aumento no consumo de açúcar torna-se necessário uma maior produção de insulina, sobrecarregando o pâncreas, e dessa maneira podem surgir doenças como a resistência à insulina e a diabetes.

Quantidade a ser recomendada?

Recomenda-se reduzir a quantidade o máximo possível, em especial a sacarose (açúcar branco refinado) a ser consumida no dia.

O máximo do máximo consiste em até 2 colheres de sopa/dia.

Esta quantidade é referente ao total de açúcar consumido durante o dia em todas as preparações, ou seja, desde a colher de chá que você usa para adoçar o café de manhã, até a quantidade presente em bolos, tortas e outros doces.

Conheça melhor os personagens da nossa vidinha açucarada:

Açúcar refinado = O mais comum dos açúcares. São grãos brancos, obtidos do açúcar cristal. O processo de refino consiste na dissolução do açúcar cristal e remoção do material insolúvel e dos corantes naturais, por métodos físicos e químicos.

Açúcar cristal = Açúcar que não passa por algumas fases do refino, tem a aparência de pequenos cristais. Por conter sais que absorvem água, umedece com facilidade, tornando-se viscoso, sendo, portanto, de difícil conservação.

Açúcar de confeiteiro = Tem textura muito fina, é o açúcar obtido através de uma moagem maior, com o acréscimo de amido, que evita agregação dos cristais. É indicado para glacês, confeitar bolos, enfeitar tortas, doces e pães.

Açúcar mascavo = Açúcar não-refinado, de sabor muito parecido com o da rapadura e de cor amarelo-escura. É bastante úmido, feito com grande quantidade de melaço.

Açúcar orgânico = Produto de granulação uniforme, produzido sem nenhum aditivo químico.

Alimentação e estilo de vida {qual é o seu?}

13 fev

Consumir bastante fruta, verdura e legume, comer de 3 em 3 horas, evitar o consumo de doces e alimentos gordurosos, diminuir a quantidade de carboidratos e blá blá blá.

Isso seria o ideal. Mas nada é tão simples assim.

Cada pessoa tem uma necessidade diferente, de acordo com seu estilo de vida e isso deve ser levado em conta na hora de elaborar um cardápio.

Confira algumas diquinhas básicas para ter maior facilidade em associar alimentação ao seu estilo de vida.

Para quem tem excesso de atividade mental = Você tende a ficar muitas horas trabalhando/estudando e esquece-se de comer? Ficar muito tempo em jejum pode provocar uma queda de açúcar no sangue, o que produz falha de raciocínio.

O consumo de alimentos fonte de proteínas e carboidratos é essencial, pois o carboidrato dará energia, enquanto as proteínas “ativam” a atividade cerebral. Não deixe de fora do seu cardápio: peixes, arroz integral, carnes magras, legumes, nozes, soja.


Quem não tem tempo de fazer todas as refeições  (eeu eeu eeu!!)= Quando se tem uma vida muito corrida e não acha tempo para fazer um almoço com arroz, feijão, salada e carne, o consumo de lanches se torna inevitável.

Mas você pode ter uma refeição saudável comendo um sanduíche, basta que ele contenha pão, um tipo de carne que pode ser um presunto magro ou um peito de peru, hortaliças (alface, tomate, cenoura ralada), queijos magros, a margarina ou maionese podem ser substituídas pelo requeijão light.

Troque também o refrigerante por um suco de fruta natural (eu ainda não consigo).

Quem leva uma vida sedentária= Pessoas que não praticam atividade física devem ter uma alimentação saudável e balanceada como todo mundo, consumindo diariamente alimentos de todos os grupos alimentares, como: cereais, carnes, frutas,leguminosas, hortaliças, leite e derivados.

Para evitar o ganho de peso e o aparecimento de doenças como o aumento do colesterol, coma bastante verduras, legumes e frutas, prefira as carnes magras e frango sem pele, leite e iogurtes desnatados, queijos magros, e evite o consumo de frituras e doces muito elaborados.

Para quem sempre se sente cansadas ou estressadas = O carboidrato é a principal fonte de energia do organismo, por isso não pode ser totalmente eliminado. Alimentos como arroz, pão, torrada, macarrão, entre outros, não podem faltar no seu cardápio.

Não abuse do consumo de gorduras. A digestão deste nutriente é mais lenta, o que promove a diminuição do esvaziamento gástrico, fazendo com que o organismo mobilize mais sangue para o local. O resultado disso é o cansaço e a indisposição.

Abuse das saladas cruas e frutas que são ricas em vitaminas, minerais e antioxidantes que ajudam a manter o pique.

Anotou??

Beba leite! {cálcio}

3 fev

No quesito cálcio eu peco. E muito!

Me acostumando a tomar mais essas doses diárias, passo aqui pra deixar alguns toques..

Você também resolveu que está na hora de reforçar a ingestão de cálcio para prevenir ou o seu caso é de consumi-lo para evitar que a osteoporose se agrave?

Qualquer que seja a situação, algumas dicas podem ajudar para que a absorção do mineral que você ingere seja a melhor possível.

Por exemplo: você sabia que diversas substâncias podem interferir no aproveitamento do cálcio e reduzir sua disponibilidade no organismo? Isso vale tanto para o mineral que vem dos alimentos como para os suplementos recomendados pelo médico ou nutricionista.

O melhor momento para ingeri-lo é uma hora após a refeição e uma hora antes de comer qualquer outra coisa.

Algumas recomendações para que você possa aproveitá-lo melhor:

1.   Sem misturas. Não consuma cálcio junto com alimentos ricos em ferro, como o feijão e outras leguminosas e carnes de todos os tipos. O ferro reduz sua absorção.

2.   Cuidado com o sal! O sódio é uma das substâncias “inimigas” do cálcio e o preocupante é que a população em geral vem aumentando o seu consumo, não só proveniente do sal que se usa para tempero, mas, também, a partir deste elemento utilizado em alimentos industrializados. Como o sódio e o cálcio utilizam o mesmo transporte para chegar às células, quem sai perdendo é o cálcio: o primeiro é transportado e o segundo se perde na urina.

3.    Dose alguns alimentos! Fibras em excesso e mais do que três xícaras de café por dia, da mesma forma, interferem no bom resultado da absorção do cálcio.

4.    De olho nos refrigerantes! Muito cuidado com o consumo de refrigerantes! O ácido fosfórico encontrado neles é outro fator ruim para a absorção do cálcio.

Tudo pode ser positivo se consumido em proporções adequadas.  A boa receita para aproveitar bem o cálcio vindo de suplementos ou de alimentos é ter uma dieta equilibrada em que todos os nutrientes possam ser consumidos diariamente, de forma harmônica nas diversas refeições.

Uma dieta balanceada, vale lembrar, deve incluir: cereais, massas, tubérculos, pães (carboidratos), carnes de boi, ave e peixe, ovos, leites, queijos, iogurtes (proteínas), verduras, legumes e frutas (vitaminas, minerais e fibras) a cada refeição.