Arquivo | VERÃO 2011 RSS feed for this section

Pensamentos Obesos {lei da atração}

11 mar

Duvido que alguém nunca tenha ouvido falar no livro “O Segredo” e nas leis da Atração.

Ok, o livro foi lançado em 2006/2007  e posso estar parecendo meio ultrapassada rss  mas ainda assim, não deve ser esquecido. Tudo que entra em sua vida é você quem atrai, por meio das imagens que mantém em sua mente.

É o que está pensando. Cada um atrai para si o que estiver se passando em mente.

O que se pensa influi no Universo e por intermédio de pessoas, circunstâncias e acontecimentos inicia-se a realização daquele desejo.

 O processo criativo se resume em três passos:

1. Pedir com toda certeza o que quer, sem qualquer resquício de dúvida;

2. Acreditar com fé absoluta e incondicional. Pensar no que pediu como já obtido;

3. Receber, sentindo-se feliz como se você já tivesse recebido.

Para aplicar a “Lei da Atração” na perda de peso há que se considerar:

+Tirar da mente a idéia de perder peso, isso atrai cada vez mais a necessidade de perder mais peso;

+A condição de estar acima do peso foi criada pelo pensamento. São “pensamentos obesos”, quer esteja consciente disso ou não;

+Pensar que a tiróide é lenta, que o metabolismo é lento ou que tem um biótipo hereditário não passam de disfarces para os “pensamentos obesos”. Quem aceitar para si uma dessas condições, e acreditar nisso, ela se transformará em realidade própria, e continuará a atrair o excesso de peso;

+Crer que a comida é responsável pelo aumento de peso é uma crença desfavorável. O engordar é efeito dos pensamentos e fará a comida engordar;É preciso esquecer todos esses pensamentos limitadores.

Para emagrecer segundo a “Lei da Atração” siga os seguintes passos:

1 – Estabeleça o peso que quer para ter um corpo ideal. Visualize sua imagem ao chegar àquele peso. Para facilitar pode usar fotos de quando tinha aquele corpo (isso funciona SUPER) . Esse passo corresponde ao PEDIR.

2 – Acredite que vai conseguir, e que o seu peso já é o que pediu. Você tem que imaginar, agir como, simular que tem aquele peso. Veja-se como recebendo o peso que quer e sinta isso. Admire e elogie pessoas que tenham seu modelo de corpo perfeito. Fique perto delas e compartilhe aquela sensação, você estará atraindo isso para si. Não preste atenção nas pessoas acima do peso. Esse é o passo do ACREDITAR.

3 – Sinta-se bem com você, com seu corpo, para atrair o peso que quer. Louve e abençoe cada centímetro quadrado de seu corpo. Pense em todas as coisas perfeitas de você. Com isso você entra na freqüência de seu peso perfeito, e atrai perfeição. Esse é o passo de RECEBER.

já apresentamos muitos fatores que a ciência tem estudado sobre a obesidade e o emagrecimento, como calorias ingeridas, metabolismo, índice glicêmico dos alimentos, hormônios e tantos outros fatores, que fica trabalhoso mudar essas crenças para aplicar a Lei da Atração, mas acho que vale a pena tentar!!

Anúncios

Pele x Doenças Sexualmente Transmissíveis {DST}

27 fev

Muita gente não sabe, mas é bem comum que indicativos das famosas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) se manifestem na pele – nos órgãos genitais ou até mesmo em regiões próximas a eles.

E em câncer de pele, verrugas isoladas ou aglomeradas podem significar infecção pelo vírus do papiloma humano (HPV) – que pode levar as mulheres ao câncer de colo do útero.

Lesões avermelhadas e pequenas ulcerações que provocam coceira e dor podem ser sinais de doenças como herpes, sífilis e cancro.

Já bolinhas amareladas, entre três e 10 mm, que se proliferam na pele dos órgãos genitais, podem ser sinal do chamado “molusco contagioso” – doença de evolução benigna, que tem cura quando tratada.

Devido ao aparecimento de sintomas como esses, várias DSTs podem ser detectadas em consultório, com um simples “exame de olho”.

Porém, “outras vezes, a lesão sugere a doença, que é confirmada por exames de laboratório.

Apesar de existirem sinais que denunciam certas doenças com maior clareza, os mais comuns são coceira e dor na área genital. E nem sempre uma simples coceira significa contaminação. Ela pode ser provocada por suor em excesso e fricção nas assaduras.

No entanto, o ideal é procurar ajuda quando aparecem úlceras (feridas) genitais, tumores na virilha, pequenas vesículas (bolhas com conteúdo líquido), verrugas na região genital, corrimentos vaginais ou uretrais. Lembrando que não vale simplesmente consultar um amigo nem perguntar ao farmacêutico qual o melhor remédio para esses males.

O surgimento de sintomas dessa natureza indica a necessidade de um atendimento médico com urgência. São doenças que podem ter sérias consequências quando não diagnosticadas e tratadas corretamente.

Cada caso é um caso e não há receita pronta para combater cada tipo dessas doenças. Por isso, é melhor consultar um médico de sua confiança, seja um ginecologista, clínico geral ou dermatologista.

Confira abaixo algumas doenças sexualmente transmissíveis e os respectivos sintomas:

Herpes simples – produz vermelhidão, vesículas e úlceras na pele que, inicialmente, apenas coçam e depois se tornam doloridas nas áreas genitais. A doença é transmitida de uma pessoa para outra pelo contato das áreas genitais.

Verrugas genitais (Vírus do Papiloma Humano – HPV) – o HPV causa lesões na forma de verrugas, lembrando uma pequena couve-flor, que crescem em tamanho e número e são transmitidas pelo contato de uma pessoa a outra. Certos tipos de HPV podem produzir lesões enegrecidas ou da cor da pele e podem estar associadas ao câncer de colo de útero. As verrugas são tratadas por métodos cirúrgicos ou químicos e podem reaparecer após o tratamento, o que requer várias visitas ao dermatologista ou ginecologista.

Molusco contagioso – produz pequenas pápulas amareladas brilhantes, que se espalham pela pele. O molusco pode aparecer isoladamente em indivíduos adultos saudáveis, tornando-se persistentes e até mesmo se espalhar. Existem muitos tratamentos efetivos, incluindo, curetagem, criocirurgia e medicações tópicas.

Chato ou piolho pubiano – são pequenos parasitas que infectam os pelos pubianos e causam prurido ao botar pequenos ovos no folículo piloso. A infestação continua até ser tratada com medicação que mata os parasitas. Higiene adequada é necessária para eliminar o problema e prevenir o retorno da infecção.

Clamídia – é uma infecção que pode causar a saída de uma secreção da vagina ou pênis, mas que também pode não apresentar sintomas, tornando-a indetectável. Sem sintomas, a infecção pode rumar para uma doença inflamatória pélvica em mulheres, dificultando a gravidez. Se uma mulher com clamídia engravida, o recém-nascido pode ser infectado.

Gonorreia – pode ser assintomática, mas também pode produzir uma descarga de secreção amarelada da vagina ou pênis, provocando uma sensação de queimação durante a micção e podendo causar doença inflamatória pélvica e esterilidade em mulheres.


Sífilis – causa úlceras não dolorosas, mais frequentemente nos genitais e na boca. São lesões avermelhadas que podem evoluir se não forem tratadas. Sífilis pode afetar o coração, vasos sanguíneos, cérebro e sistema nervoso. Uma criança pode se tornar infectada durante a gravidez.

Prevenção
Quando o assunto são DSTs, ainda vale a velha máxima: é melhor prevenir que remediar. O uso de preservativos é importante para diminuir os riscos, mas não é garantia de prevenção. “Atualmente, tem sido comum o aparecimento de lesões de doenças sexualmente transmissíveis em áreas onde o preservativo não cobre, como o aparecimento de verrugas do HPV no escroto e nos grandes lábios”, afirma o dermatologista Marco Antônio. Portanto, ele frisa algumas medidas úteis para evitar essas doenças:

• Utilizar sempre a camisinha (preservativo);
• Procurar o médico sempre que surgir alguma lesão nos órgãos sexuais. Mulheres devem ir anualmente ao ginecologista para fazer exame médico e papanicolau;
• Evitar compartilhar roupas íntimas e ter higiene sexual;
• Não compartilhar agulhas e seringas, uma vez que DSTs também podem ser transmitidas pelo sangue.

Atenção,

se você costuma se empolgar no carnaval, acho que não preciso falar mais nada depois de todas essas fotos né??

Previna-se, não se esqueça: nosso corpo é o nosso templo!!

Cabelos mistos? {Verão 2011}

24 jan

Se você tem cabelo seco, a solução é hidratar. Já se os seus fios são oleosos o negócio é lavar sempre e não dispensar os shampoos antirresíduo.

Mas o que fazer se o seu cabelo é misto, ou seja, tem a raiz oleosa e as pontas secas?  

É importante lavar os cabelos com shampoos de limpeza profunda, isso faz com que a oleosidade seja combatida.

Já as pontas precisam ser hidratadas. Neste caso, use ampolas para o tratamento. Tratamentos em creme deixam esse tipo de cabelo muito pesado.

No verão, assim como todos os tipos de cabelo, é necessário ter cuidados especiais.

O cabelo sofre com os raios solares, a cutícula se abre com o calor e depois não fecha, por isso é necessário hidratar os fios ainda mais.

Truques como usar boné ou prender os fios não protegem em nada o cabelo.

O que prejudica são as altas temperaturas e isso não soluciona este problema. É importante usar produtos específicos para isso. 

Use um leave-in, como um creme de pentear, por exemplo. ( uma boa opção são os produtos da linha Soler da Kérastase).

Se você tem esse tipo de cabelo, anote alguns cuidados

Como lavar: Os especialistas aconselham usar xampus para cabelos oleosos – mas aplicando-os somente no couro. Em seguida o mais indicado e passar outro produto, mais hidratante, no comprimento dos fios. Lavar com água muito quente ou esfregar demais na hora de secar são dois erros, pois ativam ainda mais a ação de glândulas sebáceas no couro. 

Penteie : Se o seu cabelo é liso ou ondulado, pentear e escovar bastante os fios, essencialmente antes de ir dormir fará com que a oleosidade vá para as pontas além de ativar a circulação.

Secador ou chapinha: Outros grandes vilões são o secador, quando usado muito perto das madeixas, e a chapinha, que não deve ser passada toda hora, muito menos nas pontas ou sem a ajuda de um fluído protetor. Isso tudo ajuda a sobrecarregar o bulbo capilar ou fragilizar os fios.  Prefira chapinhas de cerâmica.

Encrenca! {pêlos encravados}

21 jan

Geralmente o pêlo encrava porque o canal por onde ele passa fica obstruído.  As células mortas encobrem a saída e impedem o seu aparecimento. Lesões no poro causadas pela depilação também o deixam inchado e barram a saída. Além disso, o uso de roupas apertadas agravam o quadro.

Como é?

O pêlo encravado passa por uma evolução. Começa como uma bolinha (vermelha ou não) , indicando que o pelo não nasceu corretamente. Em peles bem brancas dá até pra ver o caminho que ele faz. Se não for cuidado, o fio inflama a região que fica avermelhada- às vezes, uma secreção amarela aparece e causa dor. Depois disso é possível que um cisto se forme.

As depilações

Cada pessoa reage diferentemente aos tipos de depilação. Especialistas recomendam a definitiva, a laser, que queima a raiz do fio. O problema? o preço! é cara.

Diante das outras alternativas, a depilação com lâmina (atenção, uma boa lâmina) feita no sentido de crescimento dos fios geralente traz menos problemas pois não mexe nos poros dos pelos. Cremes depilatórios também agem como a lâmina, mas você deve checar se não é alérgica.

Prevenção

Faça uma esfoliação para afinar a pele alguns dias antes de se depilar. Quando perceber que os pelos estão nascendo de novo, repita a esfoliação por três dias seguidos. O processo deixa a pele mais preparada para facilitar a saída do pelo e evitar que fique encravado.  Use aqueles esfoliantes com pequenos grãos.

Saiba tudo! {higiene íntima}

19 jan

As temperaturas continuam muito altas e os cuidados com a higiene íntima também. Quem fica fora de casa por muito tempo, chega tarde do trabalho ou faz viagens longas, recorre aos lencinhos umedecidos para manter a limpeza da região.

Eles são liberados pelos especialistas, mas apenas para quem não tem alergia ao perfume do produto (eu por exemplo sou proibidíssima).

Alguns ginecologistas recomendam o uso dos sabonetes íntimos na hora do banho. Eles possuem pH ácido, igual ao da vagina, além de ácido lático e soro de leite, substâncias que respeitam as propriedades naturais do local.

Já os sabonetes comuns são alcalinos. Quando usados nessa região, podem causar irritação e desequilíbrio do pH natural, o que favorece a proliferação dos fungos e bactérias.

Outro cuidado importante é não confundir higiene íntima com ducha íntima.

A primeira significa lavar somente a região externa da vagina e a segunda é feita quando a mulher introduz o ‘chuveirinho’ na vagina”.

Ginecologistas explicam que o segundo método prejudica a flora vaginal normal, importantes agentes de defesa local, por isso deve ser evitado.

Durante a menstruação evite os absorventes com perfume, eles causam alergias, coceira e até ardência.

Ao contrário do que se pensa, os protetores de calcinha não devem ser usados todos os dias. Com a vagina abafada, o risco de corrimentos e infecções é maior, porque o local fica mais úmido e quente, ambiente propício para as bactérias.

No caso dos absorventes internos ou tampões, o cuidado é ainda maior.

 Não fique o dia inteiro com eles, o ideal é trocar em intervalos de quatro horas. No período menstrual alterne com absorventes comuns e não use o tampão para dormir.

Quem usa muitas vezes o tampão corre o risco de contrair a síndrome do choque tóxico, uma doença rara, mas grave. O nome estranho é por causa da toxina produzida por essa bactéria, Staphylococcus aureus. Conhecida por SCT, a síndrome acontece principalmente em quem usa tampões de grande absorção, que retém muito o líquido e expande ao ser retirado. Isso fere as paredes da vagina e libera a entradas das bactérias.

No dia-a-dia, use roupas leves. Para quem fica muito tempo com a mesma roupa, a dica é fugir das calças apertadas de material sintético. O ideal é escolher peças com tecidos de algodão, saias e vestidos, que facilitam a respiração da região íntima.

As calcinhas também devem ser de algodão. Reserve as lingeries de renda e nylon para ocasiões especiais, já que também atrapalham a respiração do local, aumentando sua umidade natural.

Entretanto, não adianta todos esses cuidados se você não lavar a sua roupa íntima da forma certa. Nada de lavar a calcinha no chuveiro e deixá-la secando no Box.

Ao fazer a limpeza no banho, aumenta-se a chance de sobrarem resíduos de produto no tecido, além de a calcinha ficar exposta a um ambiente quente e úmido, propício à proliferação dos microorganismos.

Queimadura de Sol {Remédios caseiros}

10 jan

A pele pode ficar inflamada se exposta por muito tempo aos raios solares ultravioletas.

Na queimadura de primeiro grau, a pele fica quente e sensível.

No segundo grau, aparecem bolhas.

A queimadura de terceiro grau é a pior dentre elas e ocorre quando além das bolhas, aparecem manchas vermelhas, calafrios, febre, náuseas e dor de cabeça.

Com queimaduras solares frequentes, a reação da pele à exposição é mais rápida e a chance de câncer de pele aumentam.

Mas, quando o estrago já estiver feito, recorra a essas medidas

#Imersão

Para alívio imediato, molhe a região da queimadura com água fria (não muito gelada) com compressas(toalhas úmidas) por 15 minutos. Isso reduz o inchaço e alivia a sensação de calor.

Se a queimadura atingir uma área grande (costas, pernas ou corpo todo), adicione aveia em uma banheira de água fria.

Prepare uma infusão com chá verde e deixe esfriar. Mergulhe um pano limpo no chá e faça compressas. O chá contém ingredientes que ajudam a proteger a pele dos efeitos dos raios ultravioletas e reduz a inflamação.

#Aliviando a dor

Para aliviar os pontos mais sensíveis de uma queimadura, coloque na área rodelas finas de pepino ou batata.

O vinagre contém ácido acético. Ele também pode ajudar no alívio da dor, funcionando como antiinflamatório. Molhe algumas folhas de papel toalha em vinagre branco, e aplique nas áreas queimadas. Deixe até que o papel esteja seco e repita a operação quantas vezes achar necessário.

#Misturinhas

Misture bicarbonato de sódio e vinagre até obter uma pasta espessa e espalhe abundantemente sobre a área queimada de sol. Aplique na hora de dormir e retire a mistura ao acordar.

Salpique amido de milho (Maizena) abundantemente em seus lençóis; isso vai diminuir a irritação e a dor (essa técnica é usada somente em casos de queimaduras de sol graves, e desde que o lençol seja lavado imediatamente após a utilização).

Aplique uma leve camada de aloe vera (babosa) pura sobre a pele, colocando algumas folhas da planta sob a pele. Se você preferir utilizar o gel, encontrado em drogarias, certifique-se de que sua composição contenha aloe vera com 100% de pureza.

#O poder da prevenção!

Sempre passe filtro solar com fator de proteção adequado para sua pele pelo menos 30minutos antes de sair de casa.

Entre 10 e 15h, reduza ao máximo o tempo de exposição ao sol, pois é nesse horário que os raios são mais fortes.

#Testado e aprovado

Muitas pessoas dizem que o leite, se aplicado sobre queimaduras provocadas pela exposição ao sol, tem um efeito calmante. O leite contém um alto teor de gordura, que não sela a pele como a banha animal. Se sua queimadura melhorar dessa forma, vá em frente.

Lembrando que o sol tomado sem proteção causa rugas e envelhece.

Protejam-se!

Bendita água de coco!! {direto de SSA-BA}

8 jan

Ainda continuo postando direto da bahia (eu e minha nada mole vida rsss).

Hoje me perguntei como nunca tinha feito um post do néctar divino do verão: água de coco.

Rica em sais minerais, a bebida é nota 10 para enfrentar os dias quentes do verão, e não é só por ser deliciosa.

Ela hidrata o corpo, é parceira dos músculos e dá uma turbinada na beleza. Tudo isso com apenas 50 calorias em um copo.

Poderoso hidratante

Sódio, potássio, cálcio, magnésio, ferro, zinco, cobre…a lista de sais minerais da água de coco é longa. Graças a esses nutrientes , ela ajuda  a repor líquidos e eletrólitos  perdidos pelo organismo na transpiração. Mais de 45% da bebida é agua pura.

Beleza em dia

Graças ao seu alto teor de minerais, é amiga dos ossos, das unhas e dos cabelos. Seus músculos também agradecem o consumo: a bebida ajuda a evitar cãimbras por conter uma boa quantidade de potássio e sódio. É ainda melhor que a banana  por ter  menos calorias e nada de gordura.

Vitamina C

Quando o coco está verde, sua água tem vitamina C, que atua no combate aos radicais livres.

Encha o copo!

Colocar um canudinho direto no coco é a saída mais prática.   Você pode usá-la misturada a sucos. Duca: faça gelos de água de coco e coloque no suco….não existe nada mais refrescante!

Pé no freio

A água de coco contém glicose, que em excesso pode trazer complicações  aos diabéticos. Hipertensos ou pessoas com disfunções renais também devem ficar de olho no sódio. Se a carapuça não servir à você, não há restrições; só lembre-se que mesmo em quantidade bem menor do que em refrigerantes e em sucos naturaus a bebida tem calorias.

Natural ou caixinha???

A caixinha é bem mais prática, mas não tem aquele gostinho natural. Alguns fabricantes acrescentam açúcar  e também conservantes.

Qual escolher? A natural é sempre melhor, mas não se preocupe com os nutrientes. Os dois principais (sódio e potássio) não se perdem na bebida industrializada.

Segunda feira volto no pique total, afinal, minha baianidade já está desgastada e é hora de voltar pra casa!

Beijooos